Home
POR - ENG

Yanomami: uma história de terror

Dia 31 de outubro é comemorado o Halloween, e muitas marcas não poupam referências fantásticas e assustadoras, com anúncios protagonizados por vampiros e outros monstros. Mas, enquanto o terror da comunicação acompanha o clima de entretenimento da data, os moradores da Terra Indígena Yanomami vivem um verdadeiro filme de terror.

No território indígena, foices, armas e motosserras perpetuam o avanço do garimpo ilegal que devasta a floresta, polui os rios, traz doenças e transforma a vida dos Yanomami e Ye’kwana em um pesadelo do qual eles não podem despertar.

Para chamar a atenção para essa situação dramática, o Fórum de Lideranças Yanomami e Ye’kwana lança hoje “Yanomami: uma história de terror”. O filme, criado pela Wieden+Kennedy São Paulo (assista aqui em primeira mão), pede ao espectador que assine a petição da campanha #ForaGarimpoForaCovid, cujo objetivo é retirar da Terra Indígena Yanomami mais de 20 mil garimpeiros, que estão disseminando a Covid-19 entre as aldeias.

“Você não pode dormir. Você não pode se esconder. Não ouse entrar no rio. Não adianta fechar a estrada. Não adianta se isolar. Não adianta rezar. Eles não vão parar. Eles vão continuar. Nem que eles tenham que destruir tudo”, narra, na língua Yanomami, o líder indígena Dário Kopenawa, diretor da Hutukara Associação Yanomami e porta-voz da campanha #ForaGarimpoForaCovid.

Dário Kopenawa conta que o filme é mais um instrumento para mostrar a realidade de sofrimento, ameaça, perseguição e destruição que as comunidades estão vivendo na floresta, agravada pela pandemia da Covid-19. “O mundo inteiro já conhece esses filmes do Halloween na ficção, mas hoje os povos Yanomami e Ye’kwana vivem esse pesadelo na pele”, afirma a liderança. “Queremos mostrar para a nova geração nossos problemas, como desmatamento, ameaças de morte, violação dos direitos dos povos indígenas, da cultura, costumes, rituais e tradições. Então, estamos pegando esse barco da festa do Halloween para mostrar para o Brasil e para o mundo o perigo que estamos vivendo”, completa Dario.

Segundo dados da Rede Pró-Yanomami e Ye’kwana, até o fim de outubro foram confirmados 1.201 casos, 9 óbitos e 13 óbitos suspeitos pelo novo coronavírus. Calcula-se que mais de 10 mil indígenas estejam expostos à doença, ou seja, quase metade da sua população.

Envolvidos

AGÊNCIA|AGENCY: Wieden+Kennedy São Paulo
TÍTULO|TITLE: Yanomami: uma história de terror
DURAÇÃO|LENGTH: 75″
CLIENTE|CLIENT: Fórum de Lideranças Yanomami e Ye’kwana por meio das organizações Hutukara Associação Yanomami (HAY), Associação Wanasseduume Ye’kwana (SEDUUME), Associação das Mulheres Yanomami Kumirayoma (AMYK), Texoli Associação Ninam do Estado de Roraima (TANER) e Associação Yanomami do Rio Cauaburis e Afluentes (AYRCA)
PRODUTO|PRODUCT: Fora Garimpo, Fora Covid
1ª DATA DE VEICULAÇÃO| 1st RELEASE DATE: 30/10/2020
DIRETORES EXECUTIVOS DE CRIAÇÃO|EXECUTIVE CREATIVE DIRECTORS: Eduardo Lima | Renato Simões
DIRETORES DE CRIAÇÃO | CREATIVE DIRECTORS: Mariana Borga | Fabiano Higashi
HEAD OF ART: Fabiano Higashi
REDATOR|COPYWRITER: Ricardo Scarpa
DIRETOR DE ARTE|ART DIRECTOR: Fabiano Higashi | Pedro Gabbay
RTV|AGENCY PRODUCER: Regiani Pettinelli | Fernanda Moura
PRODUTOR DIGITAL|DIGITAL PRODUCER: Maurício Yamashita
ATENDIMENTO|ACCOUNT: Fernanda Antonelli | Nathalia Assad
PLANEJAMENTO|PLANNER: André Troster | Gabriel Marchi
SOCIAL STRATEGY: Gabriel Marchi
ILLUSTRAÇÃO|ILLUSTRATOR: Black Madre
PRODUTORA|PRODUCTION COMPANY: Motionhand e Joint
MONTADOR|MOTION: Christian Balzano
PRODUTORA DE SOM|AUDIO FACILITY: Satélite
DIREÇÃO MUSICAL: Kito Siqueira
PRODUÇÃO MUSICAL: Satélite
FINALIZAÇÃO: Motionhand
COORDENAÇÃO DE PRODUÇÃO: Fernanda Moura
APROVAÇÃO CLIENTE|CLIENT APPROVAL: Bruno Weis | Jurandir Craveiro | Marcos Wesley